A deputada Andrea Murad usou a tribuna da Assembleia Legislativa nesta segunda-feira (23) para informar que protocolou uma representação junto ao Ministério Público Estadual para que o Procurador Geral de Justiça, Luiz Gonzaga, apure as condutas do governador Flávio Dino e do Secretário de Segurança Jefferson Portela diante do caso do Francisco Edinei, morto após passar horas enjaulado no fundo de uma delegacia em Barrado Corda.
44
“Eu quero saber se ninguém acha que aquilo foi homicídio culposo. Se o Governador e o Secretário não são responsáveis de certa forma pela morte daquele homem, deixando ele morrer naquela cela desumana, depois de pegar um sol de 40 graus, passar mal e vir a óbito estando ainda sob custódia do Estado. Então, quero um posicionamento do Ministério Público a respeito disso”, discursou.

A parlamentar também fez duras críticas sobre as condições estruturais de delegacia. Andrea ainda aproveitou para repercutir a situação do Centro de Ensino Estado do Pará, que entrou em reforma e centenas de alunos foram transferidos para um casebre sem a menor estrutura, situações consideradas pela deputada o verdadeiro reflexo da gestão Flávio Dino.

“Uma coisa que me chamou muito atenção foi a sujeira daquela Delegacia, aquilo dali reflete como o Governo do Estado trata as coisas no Maranhão. A jaula já era de terror, mas a imundície daquilo, parecia um chiqueiro, sujo, imundo. E aí eu me lembrei também da situação dos alunos do Centro de Ensino Estado do Pará. Mais uma demonstração do Governador Flávio Dino com a coisa pública, com as pessoas. Colocou aquelas crianças no fundo de um posto de gasolina com um odor terrível, estrutura insalubre, estudantes se reversavam para assistir aula e todo mundo reclamando das condições precárias, inclusive os pais. E o pior de tudo é o secretário Felipe Camarão colocando a culpa nos pais por ter escolhido aquele local, em vez de proporcionar aos alunos um transporte até uma unidade escolar com verdadeira estrutura digna e não aquela porcaria. Então, realmente, aqui o meu repúdio a esse Governo”, discursou.

murad

Leave a Comment