tentativa frustrada do governo de explicar a grave denúncia do aluguel de uma clínica particular, pago por um ano sem nunca funcionar, foi repercutida pela deputada estadual Andrea Murad, que apresentou na sessão plenária desta terça-feira o contrato entre o governo e a Clínica Eldorado, comprovando que o Estado não será indenizado pelas benfeitorias realizadas no imóvel.

“O Estado paga R$ 90 mil por mês para clínica durante 1 ano sem atender um único paciente, gastando ainda quase R$ 1 Milhão na reforma do prédio e o Secretário Lula e o Governador Flávio Dino vêm dizer que seria descontado no aluguel. Veja bem, eu estou com o contrato aqui, um aluguel por dispensa de licitação, R$ 90 mil por mês, quase R$ 1 Milhão em reforma, aluguel este que aditivaram por mais dois anos. E na cláusula 8, item 8.2, diz que ‘as benfeitorias úteis, desde que autorizadas, não serão indenizáveis’, isso já desmonta o Secretário Lula, diante do que ele falou, ele não tem nem noção do que faz, não tem noção do contrato que ele mesmo assina, então não dá realmente para discutir. Se o governador tivesse realmente a intenção de ser ressarcido pelas benfeitorias que está fazendo, isso já estaria previsto no contrato desde o início, no entanto o aluguel de R$ 90 mil continuará sendo pago conforme aditivo até 2019”, disse a deputada.

A parlamentar também revelou que o Hospital de Traumatologia e Ortopedia estava previsto no projeto de ampliação do Hospital Dr. Carlos Macieira obra atual que ilegalmente teve seu objeto desviado do seu propósito, enquanto que Flávio Dino preferiu alugar prédio inviável para o funcionamento de um hospital dessa complexidade.

“Foi deixada no Hospital Dr. Carlos Macieira uma obra de ampliação em andamento, que já era para ter sido inaugurada, onde todo o projeto feito já iria atender a ortopedia e traumatologia. Serviço que ia sair do Hospital Geral e iria para o Carlos Macieira, só que o governador Flávio Dino resolveu mudar o objeto do contrato de ampliação do hospital e, simplesmente, coloca a traumatologia e ortopedia numa clínica velha, acabada lá no Turu. Mais escandaloso ainda é que a assessora jurídica da SES é filha de uma das proprietárias da clínica e irmã de uma juíza, que também é proprietária da clínica, e o governo achando tudo natural”, discursou.

Entenda o caso

A Clínica Eldorado foi alugada pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) em agosto de 2016 e passou 1 ano recebendo R$ 90.000,00 sem atender qualquer paciente. Um contrato de aditivo prorrogou o aluguel para mais dois ano. Agora, a clínica particular passa por uma ampla reforma ao custo de R$ 903.165,36 aos cofres públicos. Os maiores beneficiados nessa empreitada são os parentes de JANYR CARVALHO DE ARAÚJO, uma das chefes da Assessoria Jurídica da SES, cuja mãe e irmã são proprietárias do imóvel, IDENI VIANA DE CARVALHO e JANAÍNA ARAÚJO DE CARVALHO, respectivamente.

CONTRATO COM A CLINICA ELDORADO

TERMO DE ADITIVO 2017

murad

Leave a Comment