A deputada Andrea Murad (MDB) voltou à tribuna após o pronunciamento do deputado Cabo Campos, acusado de agredir a esposa, e levantou novamente o questionamento sobre a ocorrência, assunto que não ficou claro de acordo com a parlamentar.

“Como disse, eu gosto do Deputado Cabo Campos, não tenho absolutamente nada contra ele. Eu torci muito para que ele viesse a esta tribuna desde a semana passada para dar uma explicação, ainda bem que ele veio, mas continuamos sem saber. Cabo Campos bateu ou não bateu na mulher? Agrediu ou não agrediu? Infelizmente não ficou claro. O deputado disse que está sendo julgado mas não  foram feitas acusações vazias. A própria justiça reconheceu a violência contra a esposa. Ela prestou depoimento na polícia, a Justiça decretou medida protetiva, então, não foi à toa. Mas esse caso não é meu, esse caso é da competência da Comissão de Ética que deve apreciar o assunto, apurar a conduta do parlamentar, independente da Justiça e do MP. disse”, disse.

Andrea Murad reforçou o papel da Assembleia Legislativa neste escândalo envolvendo parlamentares e a importância da Casa prestar todos os esclarecimentos e confirmar sua posição diante do atual cenário que acaba desgastando a imagem do Poder Legislativo.

“A sociedade merece isso desta Casa ou então de nada adianta esta Assembleia. E não estou defendendo uma mulher, eu estou defendendo a situação de várias e várias mulheres que vivem esse tipo de situação e que não têm, diga-se de passagem, esse mesmo amparo ágil e resolutivo da justiça, como foi com a mulher de um parlamentar. Infelizmente as mulheres ficam aí aguardando as decisões da justiça que às vezes vem e às vezes demoram uma vida inteira para vir”, discursou Andrea. 

murad

Leave a Comment